5 vantagens da automação para o pequeno varejista

Entenda a obrigatoriedade e o uso do código de barras na NF-e
18 de maio de 2018
Gestão de estoque: além do código de barras
5 de junho de 2019
Show all

5 vantagens da automação para o pequeno varejista

Você ainda vê a tecnologia como um luxo para as grandes empresas? Saiba que essa visão está ultrapassada. Na verdade, os sistemas de automação nunca foram tão acessíveis para o pequeno varejista. Por sinal, até mesmo os microempreendimentos, como quiosques na rua ou bancas de jornais, já contam com algum sistema interno.

A popularização da automação acontece por dois motivos diferentes. O primeiro deles, como vimos, é a acessibilidade, já que até mesmo negócios muito pequenos podem adotá-lo sem prejudicar o orçamento. Além disso, parece que o nosso empresariado desenvolveu a consciência de que automação é sinônimo de resultado.

Prova disso é que os investimentos em tecnologia e sistemas internos se mantiveram inalterados mesmo na crise. De acordo com a FGV (Fundação Getúlio Vargas), essa condição perdurou entre 2015 e 2016 (auge da crise), na proporção de 7,6% da receita das empresas.

O fato é: a tecnologia não só é acessível, como também uma necessidade fundamental para as empresas atuais, sejam elas de pequeno ou grande porte. Para ilustrar melhor o assunto, resolvemos trazer, no post de hoje, uma lista com 5 vantagens da automação para o pequeno varejista. Confira!

1. Garante a escalabilidade do negócio

Você pode pensar que será pequeno para sempre, mas e se os planos mudarem? Ora por investimentos do próprio empreendedor, ora pelo aumento natural da demanda, decorrente do reconhecimento da qualidade do produto ou serviço prestado pela empresa, o fato é que o crescimento é necessário na grande maioria dos casos.

Acontece que, quando esse crescimento ocorre de maneira desordenada, o empreendedor acaba tendo uma série de custos desnecessários. Por exemplo, podemos citar a contratação de mais mão de obra e gastos com estoques sem planejamento, que impactam no capital de giro, entre outros.

Com a tecnologia, você consegue otimizar todos os processos internos, diminuindo a necessidade de contratação de pessoal e ordenando os recursos da sua empresa de maneira muito mais eficiente. Com isso, garante o crescimento escalável, ou seja, cresce sem que, para isso, precise aumentar os custos do negócio.

2. Melhora o planejamento estratégico da empresa

Outro ponto que chama a atenção com o uso da automação é o fato de que você conseguirá desenvolver um planejamento muito mais eficaz. Afinal, o que é necessário para realizarmos um bom planejamento? Principalmente informação, certo? É justamente isso que conseguirá com as ferramentas de automação.

Com sistemas como o ERP (Enterprise Resource Planning) ou o CRM (Customer Relationship Management), o empreendedor terá informações sobre o seu ambiente interno e externo, principalmente a respeito do perfil dos seus clientes. As ferramentas automatizam processos internos e abastecem o gestor de informações.

O melhor de tudo é que você pode acompanhar os processos com a ajuda de indicadores de desempenho que sejam realmente voltados para a sua área de atuação — o que garante informações mais relevantes e seguras a respeito do seu negócio.

3. Otimiza os processos internos

Por falar em ERP e CRM, um dos principais objetivos de um sistema de automação é garantir a otimização de todos os processos internos. Isso significa que a sua empresa será mais clean, ou seja, com atividades muito mais fáceis de desenvolver e claras para todos os envolvidos, dos colaboradores aos gestores.

Além disso, é com os sistemas internos que garantimos a eliminação dos indesejáveis gargalos de produção. Estamos falando de processos internos que apresentam falhas, que acabam levando ao desperdício de recursos, à improdutividade e ao retrabalho. Como dissemos, você vai fazer uma faxina e contar com processos enxutos.

Vale lembrar que a otimização dos processos internos é uma das principais metas das empresas que almejam uma melhoria na qualidade dos seus serviços, produtos e, principalmente, do seu atendimento.

4. Apoia a regulação fiscal do negócio

Sem dúvidas, o Brasil é um dos países em a regulamentação é mais complexa, tanto do ponto de vista de pagamento de tributos quanto em relação aos encargos trabalhistas. Manter o controle de tudo isso é custoso, mas é uma necessidade, uma vez que precisamos garantir a segurança jurídica do negócio.

Mais uma vez, a automação vem para ajudar o pequeno varejista. Os sistemas podem facilitar uma série de processos relacionados ao pagamento desses tributos, isso sem contar o fato de que possibilitam a integração para geração de notas fiscais eletrônicas, armazenamento de documentos, entre muitas outras coisas.

É uma solução extremamente eficaz para manter sua empresa em dia com os órgãos fiscais, facilitando também a vida dos setores de contabilidade da empresa. Portanto, se você quer segurança para o seu negócio, conte com a tecnologia!

5. Aprimora os resultados

É claro que, depois de ler todos os pontos mencionados por nós anteriormente, não poderíamos parar em outro lugar. O fato é que a tecnologia é um investimento, não um custo. Isso pode ser provado pois, no longo prazo, o gestor percebe não só a diminuição dos custos da empresa, como também a melhoria dos resultados.

Como vimos, isso acontece porque garante-se a construção de um negócio escalável, em que o crescimento ocorre de maneira ordenada. Dessa forma, pontos como a qualidade do atendimento, a otimização de processos internos e até o relacionamento com o consumidor podem ser aprimorados.

O resultado é uma empresa mais focada, que pode conquistar muito mais empregando muito menos recursos internos. É uma solução inteligente para empresas que pretendem profissionalizar o negócio.

Afinal, como contratar o melhor sistema de automação?

Vamos fechar o nosso material de hoje com a resposta para a pergunta que você deve estar se fazendo nesse momento: como escolher o melhor sistema para a automação da minha empresa? Em resumo, a escolha do fornecedor e do tipo de sistema que será implementado é fundamental.

Procure por parceiros que realmente estejam comprometidos com resultados. Isso significa que as empresas precisam ter um know-how na sua área de atuação, profissionais capacitados para realizar o suporte para o sistema e, o que é mais importante, que estejam dispostos em firmar uma parceria, não apenas um contrato de serviços. Afinal, esse fornecedor também fará parte do sucesso do seu negócio.

Fonte: GS1 Brasil

Comments are closed.